O LADO OCULTO DAS MUDANÇAS: A VERDADEIRA INOVAÇÃO REQUER MUDANÇA DE PERCEPÇÃO

O LADO OCULTO DAS MUDANÇAS: A VERDADEIRA INOVAÇÃO REQUER MUDANÇA DE
PERCEPÇÃO
Luc de Brabandere. Rio de Janeiro: Editora Campus, 2006, 182 pg. ISBN 85-352-2153-0.
Por Edemilson Messias dos Santos (UFPR)
Esta obra de Luc de Brabandere, ‘The Forgotten Half of Change’, traduzida pelo professor Ricardo
Bastos Vieira, chegou às nossas livrarias em 2006 em forma muito didática e humorada para tratar
assuntos como: mudança, inovação e percepção. Comenta o autor a necessidade contínua de mudanças
e alerta que não é fácil a mudança de paradigma; mas temos de quebrá-lo, pois até mesmo a mudança
está mudando, grandes mudanças incrementais estão acontecendo e quase sempre apoiadas nos
ombros de gigantes, informando aos leitores a importância do aprendizado e da fundamentação
teórica. O livro faz uma viagem teórica com Heráclito, Francis Baccon, Sócrates, Isaac Newton e
outros, buscando fundamentação para este fantástico e complexo tema ‘mudanças’. O filósofo
Heráclito advogava que ‘mudança era algo impossível’; já Baccon ‘que mudança não era inevitável’,
‘mas que sua natureza podia ser investigada por nós e fazê-la acontecer’, necessitando assim mudar
duas vezes: a realidade que o cerca, mas também a percepção desta realidade.
Brabandere parece dizer às pessoas que chegam atrasadas: não vai ser a agenda, nem acordar mais
cedo e organizar bem o tempo de cada compromisso que resolverão o problema. Relacionar a
mudança apenas como a ação de chegar no horário também não resolve, porque logo a pessoa vai
chegar atrasado de novo. É preciso que se modifique o modo como se compreende a pontualidade. No
mundo empresarial não é diferente. As coisas levam tempo para acontecer; é necessária a percepção
para que ocorram mudanças mentais.
O autor europeu de grandes Best-sellers sobre inovação e sócio vice-presidente da Boston
Consulting Group, empresa multinacional, viu oportunidades no que realmente gostava de fazer,
transformando o prazer em profissão, criativo e transformador de uma nova idéia em uma boa idéia,
alertando que o inovador cria algo novo para o sistema, enquanto o ser criativo pensa em novo sistema
com interpretação ímpar de indivíduo para indivíduo e que o Non Finito, as atividades não acabadas
poderiam ser uma forma de despertar nas gerações futuras o pensamento crítico e, consequentemente,
a inovação, deixando as estruturas fixas e priorizando os projetos.
Advoga o autor: como na natureza, quando uma grande mudança está prestes a acontecer ocorrem
avisos. O problema é que a maioria das pessoas tende a ignorá-los ou responde tão lentamente que é
pega desprevenida. É o que ocorreu com a indústria de aço americana. Muitos foram os sinais:
concorrentes na Europa com altos fornos conversores de oxigênio, Japoneses e Alemães com
tecnologia radical (nova), a laminação direta a quente, enquanto a gigante empresa americana de aço
permanecia cega nas suas convicções, desprezava as concorrências, tratando-as meramente como ‘anãs
Resenhas Bibliográficas: O Lado Oculto das Mudanças: A Verdadeira Inovação Requer Mudança de Percepção 573
atrevidas’, ‘que a maré vai virar’, ‘não mexer no que está dando certo’. Assim foi surpreendida, e
abrindo espaços para os pequenos que se tornaram grandes.
O mundo muda, porém a maneira de pensar continua a mesma e a ruptura quase sempre não é
provocada pela empresa detentora da tecnologia anterior, assim diferenciando-se o gerente de
negócios do estrategista: o primeiro administra a continuidade e o outro lida com a descontinuidade.
Convergência e divergência são a chave do sucesso. As parcerias devem ter os mesmos valores, mas
diferentes habilidades de pensamento, como Bill Hewlett e Dave Packard (HP), Charles Rolls e
Frederick Royce (Rolls-Royce). Sozinho, o capital não é suficiente para o sucesso de um novo
empreendimento e a natureza é a única incerteza. Devemos prever e estar atento às mudanças: fique
perplexo, contagie o próximo, mude a rotina, mesmo que não leve a lugar algum. Isso faz bem e
poderá surpreendê-lo. A rachadura em um edifício pode ter duas explicações possíveis: teve problemas
de construção ou foi abalado por forças externas, como terremoto, porém é aviso. Nas empresas é
rotineira e incessante a procura por culpados, o que não é necessariamente a coisa certa, pois se deve
encontrar a causa do problema, encontrar soluções, tomar medidas preventivas e corretivas.
O tempo trouxe mudanças no mundo dos negócios. O ambiente era calmo, chamávamos os
concorrentes de colegas, a palavra valia mais que o crédito bancário e cada entrega terminava com um
ritual até a próxima vez, na certeza de que realmente haveria uma próxima vez. Isso mudou e
pertence apenas ao passado. As empresas estão diante de novo desafio: gerenciar idéias. Para isto
necessitam utilizar as palavras certas, desenvolver a criatividade: passo individual para a inovação,
processo coletivo.
O autor iniciou o livro apresentando três filósofos. Depois citou outros, como estão à procura
constante de resposta. Isto contribui e muito para o campo da administração. Se podemos prever o que
é certo, poderemos também preparar-nos para a incerteza.
O livro é organizado em oito capítulos recheados de exercícios, como seqüência numérica, desenhos,
buscando mostrar que enxergamos o que queremos ver. Lembre-se que mudança não é algo fácil. No
final de cada capítulo traz um resumo dos principais assuntos, visando fixar os conceitos, refrescar a
memória e preparar para o próximo capítulo.
Em determinado momento Luc de Brabandere faz um desafio: induz o leitor a parar a leitura, caso
não acredite nos conceitos tratados. Confesso, mesmo tratando-se de um escritor, consultor e
empresário de sucesso, que ele não conseguiu resultados positivos (fazendo com que parasse a leitura)
e a cada página estava mais fascinado. Acredito que foi uma excelente estratégia, assunto também
tratado nesta obra.
RAC, Curitiba, v. 14, n. 3, pp. 572-573, Mai./Jun. 2010 http://www.anpad.org.br/rac
Copyright of RAC – Revista de Administração Contemporânea is the property of Associacao Nacional de Pos-
Graduacao e Pesquisa em Administracao (ANPAD) and its content may not be copied or emailed to multiple
sites or posted to a listserv without the copyright holder’s express written permission. However, users may print,
download, or email articles for individual use.

Anúncios

Sobre Sindicato dos Administradores

Sindicato dos Administradores Rua São Bento, 1271 – Centro - Araraquara/SP (16) 3331 5868 sindicato@administrador.org.br

Publicado em 27/07/2009, em Artigos Científicos. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: